uando um jogo fazia muito sucesso nos anos 80 e 90 raramente ficava sem uma continuação. Por vezes a continuação era melhor que o original, como foi com "Streets of Rage 2", outras apenas mantinha o nível, como "Golden Axe 2", e de vez em quando... decepcionava... "Alex Kidd: The Lost Stars", lançado em 1987 para o Master System pela própria Sega, foi um desses casos.

História e Roteiro


Ao contrário do primeiro jogo da franquia, "Alex Kidd in Miracle World", Nada de "jornada do herói" aqui... "Alex Kidd: The Lost Stars" tem um tom fantasioso mais de fábula ou de livro infantil, o que em si não é um defeito, apenas mas não era bem o que se esperava:
Enquanto o Alex Kidd, príncipe coroado de Radaxia, viajava pelo Miracle World, as doze constelações do céu de Aries desapareceram (curiosamente são as mesmas doze constelações usadas no horóscopo da Terra, inclusive representadas pelos mesmos símbolos). Aliás, elas não apenas desapareceram, as estrelas foram roubadas!
Decidido a descobrir por quem, Alex retorna ao Monte Eternal e lá se encontra com o mago Daleda, o qual lhe explica o que aconteceu... cinco mil anos atrás as constelações do céu de Aries foram roubadas (sabe-se lá para o que... o que alguém faria com uma estrela, afinal?) por um ser conhecido apenas como Ziggarat
Um ancestral de Alex, o príncipe Halifax Kidd (que nome... aposto que sofreu bulling na escola), viajou além do tempo e espaço atrás de Ziggarat, derrotando- o e trazendo de volta as estrelas (algo inviável em termos de Astronomia, mas indiscutivelmente heroico), mas Ziggarat, como todo vilão que se preza, jurou vingança, prometendo voltar e tomar para si as estrelas mais uma vez. Agora, cinco mil anos depois, o vilão está de volta e cumpre sua ameaça, deixando o céu de Aries frio e escuro sem suas estrelas.
Não sei dizer se Ziggarat é um cara persistente ou rancoroso...
Daleda ainda afirma apenas que apenas alguém com sangue real, como Alex , é capaz de encontrar as Miracle Balls (esferas milagrosas, em tradução livre
) e assim recuperar as estrelas e trazê-las de volta aos céu de Aries. Obviamente não podia ser de outra forma, não é?
Alex Kidd então decide seguir os passos de Halifax e ir atrás de Ziggarat para mostrar para o vilão que teria sido melhor ficar mais uns milênios sem mostrar a cara. Com seus poderes, Daleda abre um portal entre os mundos e Alex parte em busca das estrelas perdidas.
Vamos lá... não é um enredo tão ruim assim, né?

(Review completo em http://oldschooldigger.blogspot.com/2018/08/alex-kidd-lost-stars.html )