Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Monterazo
Semi-amador
Semi-amador
Mensagens : 428
RetroPontos : 779
Data de inscrição : 29/10/2017
Idade : 38
Localização : Retrô Gamer dos anos 80 e 90

Leyria - Novo jogo para Mega Drive desenvolvido por brasileiro

em Seg 26 Fev 2018, 21:37


Projeto brasileiro para o nosso eterno Mega Drive chamado “Leyria“, um RPG 2D de fantasia medieval e batalhas por turnos.



O jogo está em desenvolvimento pelo Original Studio, empresa indie fundada pelo paulista Cristiano Camacho em 2015 e esse é o seu primeiro projeto para o Mega Drive. Porém para ser finalizado, ele precisa da ajuda dos fãs e por isso abriu uma campanha no site de financiamento coletivo Catarse.

“Fortemente inspirado em RPGs 2D da era 16/32bits e em animes dos anos 90, buscamos fazer um jogo novo mas com aquele toque de nostalgia. Devido ao grande tempo gasto com a programação para o console e ao alto custo de produzir cartuchos no Brasil, nós decidimos fazer uma campanha no catarse para poder tirar esse sonho do papel“, diz a descrição da campanha, que tem como objetivo coletar R$ 80 mil até o dia 16 de março.



A aventura tem como protagonista Victor, um estudante comum que certo dia quando voltava da escola, encontra uma fita de videogame. Ao chegar em casa e testar o game, o jovem é transportado para um estranho e magnífico mundo que se assemelha a era medieval.



Lá ele acaba conhecendo Leyria, uma talentosa guerreira e pianista e também Carol, uma arqueira mercenária, com quem passa a viver altas aventuras, enquanto tenta procurar uma maneira de voltar ao seu mundo.



Conversamos com o desenvolvedor, que explicou que o principal diferencial de Leyria para outros títulos do gênero “é a pegada anime com diálogos e piadas focados no público brasileiro“. Ou seja, espere ver muitos gírias e termos que só nós brasileiros estamos acostumados e que dificilmente aparecem nos games tradicionais (mesmo dublados ou com legendas).



Os valores de contribuição variam de R$ 10 a R$ 30 mil e há várias recompensas para quem contribuir, que vão desde nome nos créditos do game até direito a um personagem jogável com suas características totalmente personalizadas.

Ele avisa que muito será mudado ou aperfeiçoado ainda e que nem tudo foi feito a partir do zero, sendo que 40% da arte são assets pagos (mas que não serão utilizados na versão final) e que algumas músicas foram retiradas de outros jogos do Mega Drive (mais informações na página do Catarse).

Link da pagina Cartase Clique Aqui

Fonte: Blog Tectoy e Catarse
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum