RETRO GAMES BRASILConectar-se

Compartilhe

descriptionSobre Everdrives

more_horiz
Fala, pessoal, tudo bem?

Há um tempo atrás, quando eu ainda estava montando minha coleção de consoles, ao pesquisar um Nintendo 64 para comprar no Mercado Livre, tomei conhecimento de que estavam fabricando Ever Drives (ou everdrives, tudo junto ou separado, sei lá) para livre mercado ( Trocadilho ) na internet. Meio que já faziam isso com o GBA e o NDS: cartuchos que cabem no seu console e comportam uma entrada para cartões SD (ou microSD, no caso dos portáteis), onde você pode colocar a romset de todos os consoles e ter, em um único cartucho, todos os games do mundo lançados (e não lançados) para aquele determinado console.

Daí veio a dúvida: comprar ou não comprar?

Apesar do preço ser bem salgadinho, compensava. Um Everdrive de Nintendo 64, por exemplo, sairia mais barato que comprar os cartuchos "The Legend Of Zelda: Ocarine of Time", "007 Goldeneye", "SuperSmash Bros." e "Pokémon Stadium" juntos. Por isso, sobraria mais dinheiro para investir em consoles e completar a coleção. Por outro lado, "mataria" a função do console, transformando-o em um emulador. E, pra isso, bastava comprar aqueles controles de cada console com entrada USB e mandar ver no PC mesmo.

Bom, arrisquei. Comprei primeiro o do N64.

Com este primeiro passo, pude ter certeza que valeu cada centavo de investimento. Na verdade, não deixa o console como um emulador. Não, não. A comparação mais fiel é à de um console de mídia de CD destravado. E isso em nada atrapalha a jogatina, muito menos a experiência.

Então estava resolvido. Eu teria todos os Everdrive de todos os consoles de mesa que eu possuía.

:acepted:

------------------------
MASTER SYSTEM
------------------------



Este foi na verdade o último que comprei. Não tem nada a ver com gosto, afinal, o Master é o videogame do meu coração, de longe o mais rodado de toda a coleção. É que o Everdrive de Mega Drive tem suporte às roms de Master System também, o que fez com que a prioridade fosse jogada para o final da fila.

A interface é como dos outros everdrives fabricados pelo Krikzz, o ucraniano manjador da porra toda. O diferencial é que ele faz retrocompatibilidade com o SG-1000, console da Sega que veio ANTES do Master System, lançado apenas no Japão. Tudo bem que a biblioteca não aumenta lá essas coisas. Também não temos jogos memoráveis.

O benefício de utilizar o Everdrive para Master System, além de dispor de toda a biblioteca de jogos lançados oficialmente ou não para o console, é justamente a possibilidade de jogar Hacks, traduções e jogos lançados exclusivamente em outros países, como "Wonderboy in Monster World", ou os originais, que quando vieram para o ocidente, sofreram profundas modificações, como "Enduro Racer", que tem 5 pistas a mais, portanto, não repete fase; a versão coreana de "Kenseiden" (que só tem alguns sprites modificados); "Black Belt", que em terras nipônicas foi lançado com o título "Hokuto no Ken", baseado em um anime homônimo, com sprites, fases e músicas completamente diferentes; e os próprios jogos da franquia Wonderboy, que cá no nosso Brasil sofreu aquela conhecida alteração pela Turma da Mônica.

Pra quem tem um Master System moddado com o chip FM, a compra do Everdrive acaba sendo indispensável. Além dos Hacks que estão surgindo na internet com o aperfeiçoamento dos sons do jogo utilizando-se de referido chip (como aquele do Sonic the Hedgehog), existem jogos cuja versão ocidental não veio com o suporte a este som, como "Ancient Ys Vanished Omen" e "Phantasy Star". Definitivamente uma nova experiência jogar estes clássicos com o som aperfeiçoado.

------------------------
MEGA DRIVE
------------------------



Como este foi o segundo que consegui comprar, eu ainda estava bastante cru sobre o funcionamento desses cartuchos, e acabei comprando a versão ching ling. Não é ruim, cumpre com o que promete. Entretanto, comparando com a versão original do Krikzz em vídeos do YouTube, percebe-se de cara duas grandes diferenças: velocidade no carregamento de ROM e memória de armazenamento. Por exemplo, a versão chinesa consegue carregar ROMs de no máximo 5Mb, com 128Kb de SRAM, enquanto a original carrega ROMs de no máximo 15MB, com 256Kb de SRAM. O original carrega instantaneamente, e a chinesa demora até 4 minutos pra carregar.

Logicamente que existem outras diferenças, como o suporte, que é também muito importante: o Everdrive original tem suporte com atualizações constantes, enquanto o China Version não tem. Quanto à compatibilidade com os jogos, aparentemente só a versão final de Pier Solar não rodou no original. Já na chinesa, temos muitos que não rodaram (Mega Man: The Willy Wars, Virtua Racing, Virtua Fighter e Populus) ou rodaram precariamente (Ultimate Mortal Kombat 3 e o Hack Sonic 3 Complete).

Funcionalidades que o original possui, como player de música, savestate, snapshot, menu "in-game", bateria e Mega-key via Hardware, a versão chinesa não tem. Mas, na boa, o que mais me incomoda mesmo é a demora em carregar os jogos e a incompatibilidade com alguns títulos. É o que me fará comprar, posteriormente, o original.

Os benefícios do Everdrive de Mega Drive, seja qual for (original ou China Version), além de jogar quase todos os jogos do Mega, é a retrocompatibilidade com o Master System (sem possibilidade alguma de ouvir as músicas em FM, porque o Mega Drive não as suporta; e sem poder pausar em algumas versões chinesas, pela falta de botão no cartucho), a compatibilidade com roms do Sega 32X (com o uso do módulo, claro), o carregamento do Sega CD com bios americana, europeia ou japonesa, bastando escolher qual carregar, e o suporte a códigos de Game Genie.


------------------------
NINTENDINHO
------------------------



Este foi o último Everdrive lançado pelo Krikzz. Isso porque o código fonte do NES é diferente dos outros consoles. Simplificando, nem todos os cartuchos possuem a mesma forma de gravação, o que levou mais tempo até produzir um que conseguisse imitar todas as formas disponíveis, para compatibilizar geral.

O menu é o de sempre, possui compatibilidade com 99% dos jogos lançados e não lançados, gravação automática para jogos que utilizam a bateria e suporte a códigos de Game Genie. O bom é que com um cartãozinho de 2GB a gente consegue colocar uma infinidade de jogos. O ruim é organizar tudo isso...

------------------------
GAME BOY
------------------------



Sim, também temos o everdrive para os portáteis! E por incrível que pareça (ou não), esse foi o mais difícil de conseguir, porque simplesmente não vende no mercado interno. Precisei exportar diretamente do site do criador, Krikzz.

Com uma decência fenomenal, possui 100% de compatibilidade com roms de Game Boy (.gb) e Game Boy Color (.gbc). Funciona perfeitamente no Game Boy tijolão, no Game Boy Color, no Game Boy Advance (tanto no clássico como no SP), no Super Game Boy (adaptador de GB para SNES) e até no Game Boy Player, do Game Cube. Só não funciona muito bem no GB Boy Colour (clone chinês do portátil com backlight) quando este está com a pilha enfraquecida.

A bateria dá suporte a salvamento em tempo real, e o backup é realizado quando do carregamento de outra rom. Tem suporte a códigos de Game Genie, apesar de ser muito mais fácil a gente encontrar códigos de Game Shark para os jogos do GB. O ponto negativo é a ausência de RTC (Real Time Clock), o que impede o bom funcionamento de jogos que utilizam relógio (tipo Pokémon G/S/C).

------------------------
SUPER NINTENDO
------------------------



O primeiro everdrive que eu tive foi o SuperUFO-8. Mais baratinho, ele seduz pela possibilidade de dumpar seus próprios cartuchos, fazer backup de jogos salvos em cartuchos originais e rodar jogos do SD. Isso sem contar que ele consegue usar alguns chips especiais de cartuchos acoplados em cima para rodar roms do cartão que o utilizariam. Tem suporte a códigos de Game Genie, e existe a opção para inserir códigos, como também alguns jogos que ele identifica quais são e já te lança uma lista de códigos pré-inseridos.

Mas os problemas do SuperUFO-8, pra mim, eram maiores que os benefícios. A lista de incompatibilidade é muito grande, alguns jogos funcionam bem precariamente e o suporte de leitura de arquivos é de 1 byte (8 caracteres). Com a vasta biblioteca de jogos do SNES que recebeu "Super" antes do nome, fica impossível saber o que jogar quando na sua lista tem "SUPERM~1", "SUPERM~2", e daí por diante. Eu tive que fazer uma lista de jogos preferidos e nomeá-los com abreviações que só eu saberia o que era. Tipo "INSUPSOC.smc" para "International Superstar Soccer Deluxe".

Então, depois de muito pesquisar, encontrei o SNES2SD. Dito o melhor everdrive para o console, sua compatibilidade chega a 99% dos jogos, com implementação de chips especiais BS-X, DSP1, DSP2, DSP3, DSP4, ST-010, Cx4, S-RTC e o exclusivo MSU1, que é um chip de melhoria desenvolvido para imitar o que deveria ser resultante da parceria da Nintendo com a Sony, o Play Station (sim, separado mesmo), permitindo alguns jogos, previamente programados, a executarem trilha sonora com qualidade de CD e reproduzindo vídeos AMV em baixa qualidade, semelhante ao SegaCD. Além disso, o carregamento dos jogos é instantâneo (8mbps), com atalhos para regressar ao menu. Para finalizar, o limite de caracteres é o mesmo do Windows, então permite visualizar nomes de arquivos inteiros, sem necessidade de redução.

A única coisa ruim é o preço. Dá pra achar por aqui, a pronta entrega, por R$ 700,00, quando procurado com muito afinco. Mas o preço comum dele é entre R$ 900,00 e R$ 1200,00. Precisei trabalhar muito pra conseguir um desses.

------------------------
Nintendo 64
------------------------



Por fim, o Nintendo 64. Não tem muito o que dizer sobre ele. A versão que eu comprei foi a atualizada, então não há a necessidade de colocar um cartucho original em cima para funcionar o carregamento das roms. Temos a possibilidade de dumpar cartuchos originais, possui suporte para códigos, compatibilidade de 100% com os jogos e um emulador de NES extremamente competente. O carregamento das roms não é instantâneo, mas demora no máximo 20 segundos, dependendo do tamanho do jogo.

***

Bom, essa postagem é um apanhado geral, para dar noção àqueles que pretendem possuir um everdrive, mas está com alguma dificuldade ou incerteza. Eu ainda farei uma análise minuciosa de cada um, em postagens separadas, para facilitar o uso e entendimento do acessório.

Dúvidas, questões, mensagens, testes, enfim! Qualquer coisa sobre estes everdrives ditos acima, é só falarem aqui! Tentarei responder e/ou testar e colocar os resultados o mais breve possível.

descriptionRe: Sobre Everdrives

more_horiz
bom topico heim.... to lendo aqui com calma...

no mais tive um para super nintendo e era muito bom.. super ufo se nao me engano

______________________ Assinatura ______________________

Minhas putas reversas:

Leinad, Bonatti, kaneda, burn, stonehead, furia, perikito, yon, punch, galdius, guitto, Henrico D. Santo, oblivion, ruffuswood, ricardo, vrebuli, chokko, jurianSutter, putz grilla, beckman, escher86, beto, paulo damme, soler, jhonny, marvox, dopefish, imperfect, Ianyan, zardo, bjdomagrO, Unclescrooge neto kosovo, chico, zephyrous, jail e voce

descriptionRe: Sobre Everdrives

more_horiz
belo tópico heim! to lendo aqui com calma hahaha

descriptionRe: Sobre Everdrives

more_horiz
Em se tratando de Everdrive um que me surpreendeu foi o de GBA: Mini Card Super SD.
Num tempo em que eu queria jogar Pokémon Crystal no console e procurava na internet pelo jogo, eis que surge esse everdrive. Comprei na China por 46 mangos (minha primeira compra em loja virtual). Depois de esperar 4 meses me chega o danado do bicho. Lembro de ter jogado bastante e de ainda jogar. Descobri inúmeros títulos, tanto de GBA quanto de outros consoles.

Compatibilidade:

Roda ROMs de GBA, GBC, GB, GameGear, NES, MasterSystem e outros consoles antigões.

descriptionRe: Sobre Everdrives

more_horiz
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum