RETRO GAMES BRASILConectar-se

Compartilhe

description[Crítica] Rainbow Six Lockdown - Ps2

more_horiz


O querido Tom Clancy, inicialmente, foi um incrível escritor. Seus livros traziam um tipo de thriller político, com ações anti-terrorismo e coisas do tipo. Rainbow 6 é um time formado por diversos policiais de forças especiais de todo o mundo, logo no primeiro game da série podíamos escolher entre soldados espanhóis, britânicos, irlandeses, americanos, etc.

Em Rainbow Six Lockdown não é diferente, temos 4 Rainbows(codinome dos membros) para assalto, 1 sniper e 1 da intel, que fica nos orientando durante as ações. O jogador sempre atuará com Ding Chavez e o sniper será o alemão Weber, os demais serão escolhidos pela intel e revezarão as missões.

O game é um FPS mais tático, você de certa forma fica dependente do seu time, é praticamente impossível passar das missões sozinho. Os Rainbow são muito efetivos, chegando a ser irritantes de tão bons! Temos que ir na frente ou dar a sorte de uma sobra para marcarmos um frag na missão. A IA dos inimigos é balanceada, às vezes muito fácil, às vezes muito difícil. Geralmente 1 ou 2 disparos neutralizamos um inimigo. A linguagem usada pelos personagens durante as missões nos transmite um clima impressionantemente real e de tensão. Nossos Rainbow morrem com poucos disparos também.



O sniper Weber é um show a parte, além de muito efetivo, podemos segurar L1 para ele prender a respiração e balançar menos o corpo, podendo assim efetuar um disparo bem mais letal. Em algumas missões ficamos parados, como no helicóptero, ou podemos sair do sniper mode com R3, podendo assim movimentar por uma parte do cenário para uma melhor visão de campo.

As missões são divididas em 3 partes, cada vez que terminar uma, entrará uma tela de loading, deixando assim claro o quanto já avançamos nela. Geralmente é de resgatar reféns ou desarmar bomba, quando não é os dois motivos juntos. O game também dá muito mais recursos que os anteriores como quando paramos em frente a uma porta e temos a opção de apenas abri-la, abri-la e atirar uma granada de fumaça, usar um explosivo para detonar tudo, utilizar a marreta para fazer um barulhão danado, dentre várias coisas. No Ps2 enxergamos a tela com o contorno de um óculos super futuristico, pressionando select mudamos para visão-noturna, pressionando de novo temos visão de calor e depois volta-se para a visão comum. Um detalhe bacana é que em dias de chuva os gotejos escorrem pelo óculos, ou ao entrar num local muito frio as laterais do óculos embaçam e ficam com uma leve camada de gelo.



Esse mesmo óculos marca quem é inimigo e quem é aliado, facilitando assim nossa vida com os sustos que a IA pode nos causar. O botão 'x' indica onde os Rainbow devem ir, triângulo pede para eles manterem posição ou seguirem você. Alguns comandos com o botão 'x' vão surgir durante o game como mexer em um PC para desligar o sistema de câmeras, etc.

Em resumo: um game que vale muito a pena ser jogado e aproveitado, utilizar os recursos do game e apreciar faz com que a experiência seja muito boa, muita criatividade rola em Rainbow Six Lockdown.
Link original da matéria: #Rainbow Six Lockdown

descriptionRe: [Crítica] Rainbow Six Lockdown - Ps2

more_horiz
Excelente análise, só poderia ter abordado a questão gráfica.

descriptionRe: [Crítica] Rainbow Six Lockdown - Ps2

more_horiz
@Ryo_Hazuki escreveu:
Excelente análise, só poderia ter abordado a questão gráfica.


Agradecido por ter gostado e pela dica! Lembrarei de comentar sobre a questão gráfica nas próximas análises deste tipo Sorriso

descriptionRe: [Crítica] Rainbow Six Lockdown - Ps2

more_horiz
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum